Rodoviários aceitam proposta e não terá mais paralisações de ônibus em SP

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

Reunidos em assembleia na tarde de hoje (20), motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo decidiram aceitar a proposta oferecida pelas empresas de ônibus e colocar fim à campanha salarial. Com isso, não haverá mais paralisações de ônibus em São Paulo. Na manhã de quarta-feira (18) e ontem à tarde (19), motoristas e cobradores fizeram paralisações de cerca de duas horas para reivindicar aumento salarial.

Segundo Valdevan Noventa, presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindimotoristas), os trabalhadores presentes à assembleia aceitaram a proposta oferecida pelas empresas de 7,5% de aumento salarial, aumento no tíquete-refeição de R$ 19 para R$ 20,50, aumento na participação nos lucros e resultados de R$ 1 mil para R$ 1,3 mil e garantia de emprego para todos os trabalhadores. "Encerramos a campanha salarial. Não vai ter paralisação. E foi aprovado por mais de 4 mil trabalhadores", disse.

Por meio de nota publicada em seu site, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss), que representa as empresas de ônibus da capital paulista, disse que a proposta oferecida aos trabalhadores é resultado "de negociações iniciadas no final do mês de abril e do esforço das empresas operadoras em propiciar uma reposição salarial aos seus empregados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos