Para reduzir preço, governo libera venda de milho para alimentação animal

Da Agência Brasil

Com o objetivo de reduzir o preço do milho, o Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) aprovou a venda direta de 160 mil toneladas de milho, com limite mensal de seis toneladas por produtor. De acordo com o Ministério da Agricultura, a venda direta dos estoques públicos do grão vai beneficiar principalmente pequenos criadores das regiões Sul e Nordeste, que usam o milho na alimentação dos animais.

Os criadores compram o produto nos balcões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) pelo preço médio de mercado na região. Atualmente, a Conab tem 902 mil toneladas do grão armazenado.

Além do milho, o Ciep também autorizou a venda 15,6 toneladas de farinha de mandioca e de 6,2 toneladas de fécula de mandioca. Esses produtos foram comprados no ano passado pelo governo, por meio de Aquisição do Governo Federal (AGF), para regular o preço de mercado.

A resolução também estabelece os preços de liberação de estoques de produtos como milho em grão, arroz em casca, café arábica e outros produtos. Na prática, se cotação de mercado estiver acima desses valores, o governo fica autorizado a vender os estoques. Os valores estão na medida publicada hoje no Diário Oficial da União.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos