Trump ganha em Washington, mas vitória é ofuscada por protestos

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil

Hillary Clinton e Donald Trump
Hillary Clinton e Donald TrumpAgência Lusa

O empresário Donald Trump ganhou ontem (24) as primárias do estado de Washington, nos Estados Unidos, mas a vitória foi ofuscada por protestos em Albuquerque, cidade mais populosa do estado de Novo México e com grande concentração de cidadãos de origem hispânica. O candidato fez um discurso em um centro de convenções local, mas foi interrompido várias vezes por manifestantes insatisfeitos com suas ideias conservadoras.

Do lado de fora também houve protestos. Manifestantes atiraram pedras e garrafas e tentaram forçar a porta do centro de convenções, mas policiais a cavalo usaram spray de pimenta para afastar a multidão.

Com a vitória no estado de Washington, Trump alcançou o total de 1.193 delegados. Para garantir o direito de ser indicado o candidato oficial do Partido Republicano nas eleições presidenciais de novembro deste ano, ele precisa obter 1.237 delegados, o que significa que faltam apenas 44 delegados para alcançar o objetivo.

A ex-secretária de estado Hillary Clinton também está prestes a ser escolhida a candidata do Partido Democrata. Ela necessita apenas do apoio de mais 78 delegados para chegar ao mínimo necessário de 2.383 delegados. Até momento, já garantiu 2.305 votos.

Temas polêmicos

Os protestos ocorridos em Albuquerque não foram os únicos observados na atual campanha. Em estados de grande população de origem hispânica, como a Califórnia por exemplo, ocorreram igualmente manifestações contra a temática de Trump que, a pretexto de justificar o slogan "Fazer novamente da América uma nação grande", vem reforçando a imigração ilegal como uma questão preocupante. Ele tem dito também que, se eleito, pretende deportar milhões de trabalhadores sem documentos e forçar o México a pagar pela construção de um muro ao longo da fronteira para evitar a entrada de novos imigrantes.

Primárias

Em maio, não haverá mais primárias para candidatos republicanos e democratas. As próximas - e últimas para republicanos- serão em 7 de junho, em cinco estados: Califórnia, Montana, New Jersey, Novo México e Dakota do Sul. Os democratas, além de primárias nesses cinco estados, terão também assembleias nas Ilhas Virgens (4 de junho) e em Porto Rico (5 de junho) e primárias no Distrito de Columbia (14 de junho).

Trump e Hillary Clinton devem atingir nesses locais e nessas datas o número necessário de delegados para concorrer oficialmente como candidatos republicano e democrata. Convenções dos dois partidos, marcadas para julho, vão referendar o resultado das primárias e das assembleias eleitorais realizadas até junho.

Democratas

A prévia do Partido Democrata, ontem, no estado de Washington atendeu apenas a um ritual partidário e não teve consequências em termos de escolha de delegados. Estes foram eleitos em assembleias (caucuses) realizadas em março: 74 delegados irão apoiar Bernie Sanders e 27, Hillary Clinton.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos