Junho começa com chuva atípica no estado de São Paulo

Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil

Junho começa com chuva forte na cidade de São Paulo - condição climática incomum para esta época do ano. Hoje (2), o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), órgão da prefeitura, chegou a decretar estado de atenção para alagamentos entre as 2h40 e as 3h50. A previsão é de mais chuva nesta tarde, com a temperatura próximo dos 20ºC. Segundo o CGE, a chuva, que ocorre desde segunda-feira (30), é provocada pela baixa pressão atmosférica, formada a partir de Mato Grosso do Sul.

Essas condições climáticas ocorrem após ter sido registrado o maior volume de chuva em 11 anos para um mês de maio. De acordo com o CGE, choveu em maio 121,1 milímetros (mm), quantidade 131% superior à média histórica (52,4 mm), a maior desde maio de 2005, quando o volume foi de 151,8mm. No mês de maio, também foi registrada a menor temperatura do ano, no último dia 24 (9,9ºC).

O recorde de chuva em maio contrasta com o observado em abril - mês extremamente seco e quente, com o registro de apenas 3,2 mm de precipitação - muito abaixo do esperado (66,6mm).

Reservatórios

Como consequência da chuva, em maio, as represas de abastecimento de água, administradas pela Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp) encheram mais do que o previsto na maioria.

Na fonte mais importante de retirada de água para o fornecimento à população, o Sistema Cantareira encerrou maio com a captação de 96,6 mm, superior à média histórica (78,2 mm). No Alto Tietê, o nível atingiu 40,7%, com 106,2 mm ante 75 mm da média esperada. No Sistema Guarapiranga, o acumulado foi de 77,6 mm, também bem acima do esperado (59,6 mm) com o nível em 83%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos