Queda de energia interrompe VLT do Rio no primeiro dia útil de funcionamento

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Um dia após a inauguração, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) do Rio de Janeiro teve o serviço interrompido por uma queda de energiaArquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

No primeiro dia de funcionamento dessa fase inicial, um trem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), ainda sem cobrar passagem, teve de interromper o serviço por volta das 15h. A interrupção ocorreu por causa de uma queda de energia após o VLT deixar a parada Antônio Carlos com Avenida Beira-Mar em direção ao Aeroporto Santos Dumont. 

Em nota, a prefeitura do Rio informou que o VLT 101, que seguia em direção ao Santos Dumont interrompeu o serviço por uma queda de energia após deixar a parada Antônio Carlos. Não houve descarrilamento. O desembarque em via foi realizado de forma segura com o auxílio de agentes da concessionária qualificados para este tipo de atividade.

"A operação dos demais trens não foi afetada. O serviço do VLT 101 foi restabelecido em cerca de 20 minutos, sem novas interrupções. Cabe esclarecer que, nessa etapa, novos eventos podem ocorrer, pois a fase é de adaptação", afirmou o comunicado.

Inauguração

Inaugurado nesse domingo (5) pelo prefeito Eduardo Paes, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai operar de forma progressiva em sua primeira linha, que liga a Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto Santos Dumont, até o próximo dia 30, de modo que a população se acostume à circulação dos bondes na zona portuária e no centro da cidade.

A linha Rodoviária-Santos Dumont tem 18 quilômetros em trilhos, 17 paradas e uma estação. No primeiro mês, não haverá cobrança de tarifa e o VLT transportará passageiros de segunda a sexta-feira, das 12h às 15h, com embarque e desembarque em oito paradas nos dois sentidos: Museus (na Praça Mauá), São Bento, Candelária, Sete de Setembro, Carioca, Cinelândia, Antônio Carlos e Santos Dumont.

A previsão é que toda a primeira linha entre em operação comercial no dia 1º de julho. A tarifa, de R$ 3,80, é a mesma dos ônibus. O usuário de outros modais poderá usar o Bilhete Único Carioca para completar o deslocamento no VLT, desde que isso seja feito em um período de duas horas. Como não haverá cobrador, o usuário deverá validar o bilhete nos equipamentos instalados em cada composição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos