Temer paralisa nomeação de diretor e presidentes de fundos de pensão e estatais

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil*

O presidente interino Michel Temer mandou paralisar todas as nomeações para diretorias e presidências de empresas estatais e de fundos de pensão, enquanto a Câmara dos Deputados não aprovar os projetos que limitam as indicações a pessoas com qualificação técnica. Em declaração à imprensa, ele informou que esperará a votação das propostas, prevista para ocorrer ainda esta semana.

Aprovados pelo Senado em abril, os projetos - um para as estatais e outro para os fundos de pensão - determinam que as nomeações de diretores, membros do conselho deliberativo e de presidentes desses órgãos e empresas sigam critérios técnicos, de preferência com pessoas do próprio quadro. Temer informou que, ontem à noite, falou com líderes da Câmara, que lhe informaram que o Plenário da Casa vote as propostas amanhã (7) ou quarta (8).

De acordo com o presidente interino, as nomeações segundo critérios técnicos ajudarão a limitar os gastos públicos e a tornar mais eficientes a gestão das estatais e dos fundos de pensão. "Se conseguirmos aprovar os dois projetos ainda esta semana, teremos dado um passo na configuração daquele propósito que expressamos em pronunciamento que anteriormente fizemos", declarou Temer.

*Colaboraram Paulo Victor Chagas e Yara Aquino

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos