Chuva derruba casas e provoca deslizamento de terra em Osasco

Bruno Bocchini e Fernanda Cruz - Repórteres da Agência Brasil

As chuvas que atingiram o município de Osasco, região metropolitana de São Paulo, na madrugada de hoje (7), causaram o desmoronamento de duas casas e o deslizamento de terra na região do Morro do Socó. De acordo com a prefeitura, não há feridos ou vítimas. A Defesa Civil interditou sete moradias com risco de desmoronar. Segundo a prefeitura, as famílias estão sendo realocadas em locais seguros.

A chuva forte da madrugada deixou estragos também na capital, como ruas alagadas, e causou transbordamento de córregos, deslizamentos de terra e pelo menos 50 quedas de árvores em toda a região metropolitana. Segundo Michael Pantera, meteorologista do CGE, o grande volume de chuvas é resultado de uma zona de convergência de umidade vinda da Amazônia, incomum nesta época do ano. "Pode ser que até o fim do mês ainda volte a chover, mas a expectativa para esta semana é que a chuva diminua", disse.

Em São Miguel Paulista, na capital, um caminhão vai bombear hoje a água parada em sete ruas que estão completamente alagadas, informou a prefeitura. No bairro Itaim Paulista, uma pessoa ilhada precisou ser resgatada pelo Corpo de Bombeiros na Rua Manuel Martins de Melo. No final da tarde de hoje, o Corpo de Bombeiros localizou no bairro o corpo de um homem adulto nos escombros de um desmoronamento.

Houve deslizamento de terra também em Pirituba e no Campo Limpo, onde um muro desmoronou na Rua Benedito Domingues. O Córrego Ipiranga transbordou na altura da Praça Leonor Kaupa, na zona leste. O alagamento prejudicou o trânsito da Avenida Professor Abraão de Morais.

Barueri e Vargem Grande Paulista

Com a chuva forte, um viaduto na divisa entre os municípios de Osasco e Barueri desmoronou. Apenas uma parte está aberta para pedestres e carros. O viaduto, que dá acesso ao bairro Parque Imperial, está com a estrutura comprometida devido a grades rachaduras.

Rajadas de vento causaram estragos no município de Vargem Grande PaulistaRovena Rosa/Agência Brasil

No município de Vargem Grande Paulista, rajadas de vento provocaram destelhamento de ao menos 30 casas e queda de 25 postes de energia, além de deixar 30 árvores com risco de cair. Doze famílias estão desalojadas. A prefeitura informou que a parte alta da cidade, como os bairros Bela Vista e Jardim Floresta, foi a mais afetada. O município ficou sem energia elétrica entre as 16h e as 20h de ontem.

Represa Paiva Castro

A precipitação dos últimos dias também aumentou a entrada de água na Represa Paiva Castro, que pertence ao Sistema Cantareira. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que cortou a transferência de água de outros reservatórios do Sistema Cantareira para a tubulação ligada à Represa Atibainha.

A Paiva Castro cumpre agora, segundo a Sabesp, um papel de caixa-d'água, armazenando apenas o volume das chuvas para evitar que a água chegue às cidades. A Defesa Civil está acompanhando possíveis riscos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos