Tiroteio em boate gay deixou cerca de 50 mortos, diz polícia de Orlando

Da Agência Brasil

Cerca de 50 pessoas morreram e 53 ficaram feridas durante o ataque a tiros na boate Pulse, ocorrido na madrugada de hoje (12), informou a polícia de Orlando, na Flórida, Estados Unidos. Inicialmente, a informação era que aproximadamente 20 pessoas tinham morrido após um homem abrir fogo contra pessoas que estava na boate, voltada para o público LGBT.

Segundo as autoridades norte-americanas, o atirador foi morto em uma troca de tiros com a polícia. Ele foi encontrado com uma pistola e um fuzil do tipo AR-15. As autoridades investigam a possibilidade de o atirador ser ligado a algum grupo terrorista.

Após o episódio na boate, foi declarado estado de emergência na Flórida e em Orlando.

Um policial chegou a ser atingido no capacete. De acordo com a polícia, os feridos foram levados para hospitais de Orlando.

Em dois dias, este é já o segundo caso de tiroteio em Orlando. Na sexta-feira, 10, um homem matou a tiros a cantora Cristina Grimmie após um show.

Repercussão

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Donald Trump, se manifestaram sobre o atentado. Pelo Twitter, Hillary disse que acordou com "a notícia devastadora da Flórida". "Enquanto esperamos para mais informações, meus pensamentos estão com as pessoas afetadas por este ato horrível", escreveu a candidata democrata.

Também pelo Twitter, Trump disse que a polícia investiga a possibilidade de terrorismo. "Muitas pessoas mortas e feridas", lamentou o republicano.
 

*Texto atualizado às 12h13

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos