Arena olímpica de vôlei de praia continua embargada pela prefeitura do Rio

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

Arena olímpica de vôlei de praia, em Copacabana, teve obra embargada pela prefeitura por falta de licença ambiental Tânia Rêgo/Agência Brasil

A construção da arena de vôlei de praia dos Jogos Olímpicos Rio 2016, em Copacabana, continua embargada pela prefeitura. Hoje (13), técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smac) se reuniram com integrantes do Comitê Rio 2016 para avaliar, do ponto de vista ambiental, as três estruturas olímpicas que estão sendo montadas na praia.

As obras da arena de vôlei de praia ficarão embargadas até que a análise do processo de pedido de licença ambiente seja concluída, segundo a secretaria.

"Por ora, a Smac autorizou que a base da estrutura seja concluída para evitar acidentes. Com relação à construção da Mega Store, a Smac emitiu 'nada opor' para a obra após análise do projeto. A construção de estúdios de televisão no Posto 5 está paralisada e o pedido de licenciamento encontra-se em análise na Smac", disse o órgão.

A construção da arena foi embargada pela secretaria na última sexta-feira (10), porque a empresa responsável pela obra não efetuou o licenciamento ambiental devido. De acordo com o Comitê Rio 2016, o processo de obtenção da licença ambiental caiu em exigências burocráticas e não houve tempo de regularizar a situação.

Cronograma

A obra está dentro do cronograma e não deve sofrer atraso em função do embargo da prefeitura, segundo o comitê. A arena será a maior instalação montada em Copacabana para a Olimpíada, com 21 metros de altura e capacidade para 12 mil torcedores.

Outra instalação para os Jogos que está sendo erguida na Praia de Copacabana é um estúdio provisório para captação de imagens de esportes aquáticos. A estrutura sofreu os efeitos da forte ressaca do mar registrada no sábado (11). As grades de contenção colocadas pelos operários não resistiram à força das ondas. Segundo o Comitê Rio 2016, a estrutura, de responsabilidade da Olympic Broadcasting Service (OBS), não foi afetada e seguirá o cronograma programado.

A OBS é a organização oficial do Comitê Olímpico Internacional (COI) que responde pela cessão das imagens e áudios dos Jogos às emissoras de rádio e televisão que têm direitos de transmissão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos