Ex-chefe de gabinete de Dilma deixa cargo, mas continua a assessorar presidenta

Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

Portaria publicada no Diário Oficial da União de hoje (14) torna sem efeito a nomeação do ex-chefe de gabinete da presidenta afastada Dilma Rousseff Giles Azevedo para o cargo de assessor especial da Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais da Casa Civil da Presidência da República. A nomeação de Giles havia sido publicada no Diário Oficial de ontem(13), mas, a pedido dele próprio, foi anulada.

Durante o período em que Dilma esteve na Presidência da República, Giles ocupou os cargos de chefe de gabinete e de assessor especial.

No dia 12 de maio, data da notificação do afastamento da presidenta, ele foi nomeado secretário executivo do Gabinete Pessoal de Dilma. Como esse cargo, que é de natureza especial, foi extinto nesta segunda-feira (13), Giles foi nomeado assessor especial da Subchefia. Apesar de Giles ter pedido para deixar o cargo, ele continuará trabalhando com Dilma Rousseff até que seja concluído o processo de impeachment.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos