Índice de famílias paulistanas inadimplentes em maio é o mais elevado desde 2012

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

Dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostram que, em maio, 18,8% das famílias da capital paulista estavam inadimplentes, ou seja, com o pagamento de contas atrasado. Esse é o maior índice registrado desde junho de 2012. O resultado é 3,3 pontos percentuais superior ao registrado no mesmo mês de 2015, e 0,5 ponto maior em relação a abril.

Segundo o levantamento divulgado hoje (14), 49,6% das famílias têm débitos vencidos há mais de 90 dias. Em 23,3% dos casos, as contas estão vencidas entre 30 e 90 dias e, em  24,7%, por até 30 dias.

De acordo com a pesquisa, a inadimplência é maior entre as famílias com menor renda. Entre as que ganham até dez salários mínimos, 22,5% estão com contas atrasadas - aumento de 3,9 pontos percentuais em comparação com maio de 2015. Já entre aquelas que ganham mais de dez salários mínimos, 9,9% afirmaram ter dívidas vencidas em maio - elevação de 1,9 ponto percentual em relação ao mesmo mês de 2015.

"As famílias com menor renda sentem mais os efeitos da crise econômica e, para essa faixa da população, que já vive com o orçamento mais apertado e precisa do crédito para alavancar seu padrão de consumo, qualquer imprevisto pode desequilibrar suas finanças e levar à inadimplência", disse, em nota, a FecomercioSP.

O levantamento mostra ainda que, em maio, 7,1% das famílias (274 mil, em números absolutos) disseram que não teriam condições de pagar totalmente ou parcialmente suas contas no mês seguinte. Esse percentual era 5,5% no mesmo período de 2015.

"Diante da alta dos preços e queda da renda, o consumidor acaba buscando linhas emergenciais de crédito como o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial, o que é preocupante, pois as taxas de juros cobradas por essas modalidades giram em torno de 300% ao ano, no caso do cheque especial, e superam os 400% ao ano no rotativo do cartão de crédito", destacou a entidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos