Vendas de imóveis residenciais novos tem pior desempenho em São Paulo desde 2004

Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

Levantamento divulgado hoje (14) pelo Sindicato da Habitação (Secovi) em São Paulo mostra que foram vendidas na capital, em abril, 1.182 imóveis residenciais novos. Nos primeiros quatro meses do ano, as vendas acumuladas totalizam 4.038 unidades, o menor patamar desde 2004. Nos últimos 12 anos, a média para o período ficou em 7,8 mil imóveis vendidos.

O número de abril representa, no entanto, alta de 10,5% em relação a março, quando foram comercializadas 1.070 unidades. Em comparação com abril do ano passado, o número deste ano representa  queda de 46%. Naquele mês foram vendidos 2.185 imóveis residenciais.

De acordo com o Secovi, a conjuntura econômica vem causando impacto na comercialização e o lançamento de novos empreendimentos desde 2014. O sindicato acredita, entretanto, que o governo deve tomar medidas para a contenção dos gastos públicos e outras ações para ajustes econômicos, o que deve devolver a confiança ao mercado e aos consumidores.

Desse modo, a entidade espera uma redução da tendência de queda no segundo semestre e uma recuperação do crescimento em 2017.  "Com isso, o setor imobiliário poderá iniciar a superação de sua pior crise da história, com recuperação lenta e longa", diz o vice-presidente de Incorporação do Secovi, Emilio Kallas.

Os imóveis com preços abaixo de R$ 225 mil representaram 39,7% das vendas em abril (470 unidades, liderando o desempenho no mês). Quanto ao tamanho dos imóveis, as unidades com dois quartos significaram 61,6% das vendas (729 residências).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos