Longas-metragens de cinco países concorrem ao Troféu Mucuripe em Fortaleza

Edwirges Nogueira* - Correspondente da Agência Brasil

Fortaleza - Cena do filme panamenho Salsipuedes, que estreia no Brasil durante o Festival Ibero-Americano de CinemaDivulgação

Após concorrer entre mais de 250 inscritos, oito filmes foram selecionados para disputar o Troféu Mucuripe na 26ª edição do Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema, realizado anualmente pela Universidade Federal do Ceará (UFC) por meio da Casa Amarela Eusélio Oliveira.

O evento começa nesta quinta-feira (16) em Fortaleza e vai até o dia 22. As obras serão exibidas na Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longas-Metragens e são oriundas de cinco países: Brasil, Uruguai, Panamá, Espanha e México.

Neste ano, as inscrições para o festival bateram recorde: foram 957 obras, entre curtas e longas-metragens. Das oito que concorrem na mostra competitiva de longas, sete estreiam no Brasil durante o festival. É o caso do panamenho Salsipuedes, de Ricardo Aguilar e Manolito Rodríguez.

"Pela primeira vez no Brasil, vamos exibir um longa panamenho. A cinematografia do Panamá é bastante jovem. Recentemente, o país entrou no Ibermedia, que é um programa ibero-americano de fomento", destacou o diretor executivo do Cine Ceará, Wolney Oliveira, que é filho de Eusélio Oliveira, um dos grandes incentivadores do cinema no estado.

Na Mostra Competitiva Brasileira de Curtas-Metragens concorrem 14 produções. Entre elas, está o filme cearense Abissal, de Arthur Leite, vencedor do festival É Tudo Verdade e que, por isso, está qualificado para disputar uma vaga no Oscar.

Oliveira comemora o recorde de inscrições e a grande variedade de curtas e longas de diferentes países. "O Cine Ceará é o único projeto do estado com repercussão nacional e internacional. É um evento consolidado, considerado uma das principais iniciativas audiovisuais do Brasil."

O cineasta também atribui ao festival a ampliação de políticas públicas e do mercado audiovisual no estado, como a criação de cursos superiores de cinema e o lançamento de editais de financiamento para novos projetos. "O Cine Ceará puxou muito de tudo isso que está acontecendo, o que torna o Ceará hoje um dos principais polos de cinema do Nordeste."

Nesta 26ª edição, o Cine Ceará homenageia o cinema mexicano, com a exibição de 22 trabalhos, tanto de diretores renomados como de novos nomes do país. O festival também presta homenagem aos trabalhos no cinema do ator Chico Diaz e da atriz Dira Paes, que estarão no evento.

*Com informações da TV Ceará

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos