Projeto cria guia alternativo do Rio de Janeiro sem clichês turísticos

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Uma das fotos do projeto Alter Rio, que será exposta durante a programação cultural dos Jogos Olímpicos Rio 2016, em agostoDivulgação Alter Rio/Miguel Pinheiro

Enxergar um Rio de Janeiro que não aparece nos cartões-postais, mas que nem por isso é menos interessante e fascinante. Esta é a ambição do projeto Alter Rio - um guia incompleto para um Rio de Janeiro quase secreto, feito por moradores de diferentes partes da cidade e que reúne cenas do dia a dia carioca, regiões e personagens que não estão estampados nas imagens turísticas, mas que ajudam a fazer do Rio a cidade que encanta e intriga brasileiros e estrangeiros.

"A ideia era poder trabalhar com os cariocas das diferentes região um olhar que pudesse encontrar esse Rio de todos os dias, do cotidiano, que muitas vezes faz parte de imagens da infância, mas que não é uma representação do Rio", explica o idealizador do projeto, o artista português Miguel Pinheiro, que mora no Rio de Janeiro há pouco mais de três anos.

Selecionado pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro para a programação cultural da Rio 2016, o projeto será exposto durante o mês de agosto em uma exposição na Casa Porto, na Praça Mauá, zona portuária.

Pinheiro acredita que o fato de ser estrangeiro e estar há pouco tempo no Rio o ajudou a ter um olhar mais apurado para situações e lugares corriqueiros. "Quem vem de fora normalmente tem um olhar muito surpreso sobre a cidade. Eu em Portugal tenho dificuldade de ter um olhar mais claro sobre a realidade a minha volta. Todo o imaginário que tinha sobre o Rio de Janeiro foi surpreendido. E aprendi que o que via no dia a dia era muito mais interessante do que o que via no Google, uma das coisas que me motivou a iniciar o projeto."

Um dos temas abordados no Alter Rio é o samba, geralmente associado a grandes eventos, mulheres com pouca roupa e ao carnaval. "E o samba ocorre em qualquer esquina, em qualquer boteco do Rio de Janeiro. E para nós é interessante olhar o samba de forma mais próxima. Nossa linha editorial busca aquilo que mexe na raiz do carioca", disse o criador do projeto.

Um esboço do projeto foi apresentado hoje (18) no Espaço Cultural Olho da Rua, em Botafogo, na abertura do Festival Internacional de Cinema Shortcutz.  O grupo busca agora patrocinadores para levar a exposição a outros países e produzir um livro de fotos, além de um documentário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos