Planalto estuda liberar R$ 3 bilhões para socorro financeiro ao Rio

Ivan Richard - Repórter da Agência Brasil

Após reunião com o governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, o Palácio do Planalto sinalizou a disposição de liberar cerca de R$ 3 bilhões para o estado, que decretou estado de calamidade pública na última sexta-feira (17), em virtude da crise financeira.

Logo depois da reunião com os governadores em que foi selado o acordo para alongamento da dívida dos estados com a União, Dornelles reuniu-se hoje (20) com o presidente interino da República, Michel Temer, e com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para tratar da crise econômica do estado a 46 dias do início dos Jogos Olímpicos.

O Planalto ainda estuda os mecanismos para liberação do socorro ao Rio de Janeiro, que tem atrasado pagamento de servidores e estima fechar o ano com déficit de R$ 19 bilhões.

Após anunciar o acordo com os estados para o pagamento da dívida com a União, Meirelles disse que o governo adotará "uma solução complementar" para o Rio de Janeiro.

Ao justificar o decreto de calamidade pública, o governador em exercício disse que a "grave crise financeira", que impede o cumprimento das obrigações assumidas em decorrência da realização da Olimpíada e da Paralimpíada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos