PM vasculha comunidades dominadas pelo Comando Vermelho em busca de traficante

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

A Polícia Militar divulgou o balanço da operação realizada hoje (20) em mais de 50 comunidades do Rio e da Baixada Fluminense controladas pela facção Comando Vermelho, à qual pertence o criminoso Nicolas Labre Pereira de Jesus, 28 anos, conhecido como Fat Family. Na madrugada de domingo (19), ele foi resgatado, por um grupo de traficantes, do Hospital Municipal Souza Aguiar, na região central da cidade.

Na ação, os criminosos usavam pistolas, fuzis e até granadas. Uma delas foi atirada contra um carro da Polícia Militar estacionando, sem ninguém dentro, no pátio do hospital. Na ação, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas, uma delas em estado grave.

Na comunidade Parque União, no Complexo da Maré, a PM apreendeu 4 quilos (kg) de maconha, além de material para distribuição da droga, cocaína, maconha e fogos de artifício, usados para alertar sobre chegada da polícia. O Batalhão de Ação com Cães apreendeu grande quantidade de maconha, dois revólveres, um fuzil, quatro carregadores, munições para armas automáticas e cerca de 50 kg de pasta base de cocaína.

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) prendeu duas pessoas, com as quais apreendeu duas submetralhadoras, além de carregadores e munições. Durante a ação, foram encontrados 16 tabletes de cocaína de aproximadamente 1 kg cada, além de outras drogas embaladas e prontas para venda.

No Morro São José Operário, na Praça Seca, em Jacarepaguá, onde recentemente ocorreu o estupro coletivo de uma jovem de 16 anos, a PM apreendeu uma pistola sem numeração, uma granada, 65 trouxinhas de maconha, 11 pinos de cocaína e um radiotransmissor.

Houve apreensões de droga e munição em várias outras comunidades do Rio. Na ação de hoje, a PM usou equipes operacionais de 32 batalhões. A Polícia Militar deve prosseguir com operações contra o Comando Vermelho para prender os principais líderes da facção criminosa.

O Disque Denúncia informa que recebeu até o momento, desde as 8h30 de hoje, 12 denúncias sobre o paradeiro dos traficantes que invadiram o Hospital Souza Aguiar e libertaram o traficante Fat Family. Além do telefone (21) 2253-1177, as autoridades contam também com a Web Denúncia, que utiliza como plataforma o aplicativo para comunicação instantânea WhatsApp para recebimento de informações por meio do número (21) 968021-650. O anonimato permanece garantido aos denunciantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos