Rio pede transferência de 11 presos ligados a ataque em hospital

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O secretário estadual de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, pediu nesta segunda-feira (20) a transferência para presídio federal de 11 presos de facção ligada à ataque ao Hospital Souza Aguiar que se encontram no Complexo Penitenciário de Bangu. O crime aconteceu na madrugada de domingo (19), quando cerca de 25 homens atacaram o hospital e libertaram Nicolas Labre Pereira de Jesus, conhecido como Fat Family.

"Nós estamos pedindo a transferência de 11 pessoas [da facção responsável pelo ataque] para presídio federal, entre elas o tio do rapaz que fugiu, que estava em Bangu 3", disse Beltrame, durante coletiva de imprensa.

Apesar da violência contra a unidade de saúde, que faz parte do sistema de atendimento durante os Jogos Olímpicos, ter repercutido na imprensa internacional, Beltrame garantiu que turistas e delegações terão segurança durante o evento.

"O esquema de segurança para a Olimpíada está completo. São muitos policiais que teremos aqui. Mas a minha preocupação precípua é com o cidadão do Rio de Janeiro. É antes, durante e depois da Olimpíada, porque ela vai embora e a gente fica. Toda a estrutura de segurança está pronta e montada. O Rio de Janeiro, na segurança pública da Olimpíada, está pronto. Podem vir ao Rio com tranquilidade", disse.

Beltrame é contra o atendimento de presos em hospitais públicos e defende que eles sejam atendidos no hospital prisional, dentro do Complexo de Bangu. "A solução do problema é equipar de uma maneira mínima [o hospital prisional]. Se preciso, que se monte lá um hospital de campanha, para que as polícias não tenham que fazer esse verdadeiro tour com uma pessoa presa ferida e que também não exponham médicos, enfermeiros e a própria população."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos