Após virar réu pela segunda vez no STF, Cunha diz confiar que será absolvido

Da Agência Brasil

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de torná-lo réu pela segunda vez na Lava Jato, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse hoje (22) que respeita o posicionamento do Tribunal, mas que confia em sua absolvição ao fim do processo.

"Respeito a decisão e confio que, ao fim do julgamento do mérito, serei absolvido", disse Cunha em nota divulgada em sua conta no Twitter.

Por unanimidade, o Supremo abriu ação penal contra o parlamentar afastado pelo recebimento de R$ 5 milhões de propina em contas não declaradas na Suíça. O peemedebista vai responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Cunha, que também está afastado da presidência da Câmara, reafirmou na nota o argumento usado por sua defesa de que truste não é conta e disse que a tese será comprovada ao longo da instrução probatória do processo.

Apesar de dizer que respeita a decisão da Corte, Cunha fez questão de manifestar "inconformismo" com o resultado, que, segundo ele, não levou em conta elementos apresentados por sua defesa. "Ressalto ainda o meu inconformismo com a decisão, dando como exemplo que a comprovação feita pela minha defesa de que uma suposta reunião com a Petrobras não existiu, foi ignorada e usada como parte da fundamentação da aceitação da denúncia", diz o texto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos