TSE vai receber cópias de investigação sobre João Santana na Lava Jato

André Richter - Repórter da Agência Brasil

O  casal  de  publicitários  foi  preso  em fevereiro,  na

23ª fase da Operação Lava JatoReprodução/TV Brasil

A força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato enviou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dados da apuração que envolve o publicitário João Santana e  sua mulher, Mônica Moura, que respondem a processos por crimes como corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O casal foi preso no dia 23 de fevereiro, durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, conhecida como Operação Acarajé.

Os documentos foram solicitados pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, relatora da ação em que o PSDB pede cassação da chapa da presidenta afastada Dilma Rousseff e do presidente interino, Michel Temer.

João Santana foi o publicitário responsável pelo marketing das campanhas à Presidência da República de Dilma Rousseff, em 2014 e 2010, e de Luiz Inácio Lula da Silva em 2006.

Em abril, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, aceitou denúncia contra o empresário Marcelo Odebrecht, João Santana, Mônica Moura, e mais nove investigados na operação.

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos