Correção: Brasil, Argentina e Bolívia discutem ações contra crimes de fronteira

A matéria "Brasil, Argentina e Bolívia discutem em julho ações contra crimes de fronteira", publicada ontem (23) às 18h58, foi alterada hoje (24) para corrigir informação. Na reportagem, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, anunciava a distribuição de medicamentos produzidos por laboratórios públicos brasileiros na Venezuela, pela rede Cáritas, e não pela Cáritas Brasileira, como informado anteriormente.

Em nota de esclarecimento enviada à Agência Brasil, a Cáritas Brasileira informa "que não está tratando do envio de medicamentos à Venezuela e tampouco tem participação, direta ou indireta, nesta ação".

"A Cáritas Brasileira reconhece as dificuldades pelas quais passa a população venezuelana e entende que toda a ajuda humanitária a ser enviada ao país será relevante. Mas entende também que ambas as nações, Brasil e Venezuela, são independentes e soberanas, e que seus governos devem tratar em conjunto de toda e qualquer medida de apoio mútuo, respeitando-se os princípios da prevalência dos direitos humanos e da cooperação entre os povos para o progresso da humanidade", diz a nota.

Leia aqui a matéria corrigida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos