Crise financeira adia estreia de ópera no Theatro Municipal do Rio

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

A estreia da ópera Orfeu e Eurídice, de Gluck, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, prevista para domingo (3), foi adiada. A confirmação é do diretor artístico do Theatro Municipal, André Cardoso, que disse não haver ainda nova data para o espetáculo.

O motivo foi a suspensão dos ensaios pelo corpo artístico do teatro, desde a última quinta-feira (23), por causa do atraso nos salários dos funcionários, vinculados ao governo estadual, que decretou estado de calamidade pública por causa da crise financeira.

"A estreia da ópera Orfeu e Euridice será adiada. A direção da Fundação Theatro Municipal está estudando uma agenda alternativa de ensaios e récitas para que a produção seja retomada tão logo o pagamento dos salários seja regularizado", acrescentou Cardoso.

Segundo ele, a paralisação atinge os corpos artísticos - coro, balé e orquestra - e os técnico e administrativo. "Os setores considerados essenciais estão trabalhando em sistema de escalonamento, cuidando da manutenção do patrimônio e dos eventos dos permissionários".

O governo do estado informou que ainda não há previsão para o pagamento da segunda parcela do salário de maio. Na página do Theatro Municipal na internet, ainda consta o anúncio da ópera nos dias 3, 5, 7 e 9 de julho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos