PUBLICIDADE
Topo

A menos de um mês da posse, Kuczynski pede união dos peruanos

30/06/2016 08h05

O presidente eleito do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, pede a união dos peruanos em discurso durante a cerimônia que proclamou oficialmente o resultados das eleições do dia 5 de junho Ernesto Arias/EFE/Agência Lusa O presidente eleito do Peru, o economista Pedro Pablo Kuczynski, pediu, ao ser oficialmente proclamado como novo líder do país pelos órgãos eleitorais locais, a união dos peruanos. "O dia 'D' [da posse] é 28 de julho, estamos nos aproximando e a mensagem que quero passar é muito simples. Temos que manter a unidade do Peru", disse durante discurso. Kuczynski explicou que, para ele, a união "significa que todos devem às vezes colocar suas objeções de lado e trabalhar juntos". O economista saiu vencedor das últimas eleições com um resultado muito apertado e sem maioria dentro do Congresso, que é controlado pelos partidários de sua maior rival, Keiko Fujimori. Kuczynski acabou com o sonho de Keiko, que era favorita nas pesquisas, com pouco mais de 40 mil votos. Em uma disputa acirrada, ele recebeu 50,1% e ela 49,8%.