Base aérea americana é fechada temporariamente devido à presença de suspeito

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil

A Base Aérea de Andrews, próxima a Washington, capital norte-americana, foi interditada hoje (30) de manhã em razão de relatos de que havia um suposto atirador nas imediações do prédio em atitude suspeita. O comando da base, que abriga os aviões que transportam o presidente e o vice-presidente dos Estados Unidos, determinou que todos os servidores e militares procurassem abrigo no prédio.

Mais tarde, porém, em mensagem pelo Twitter, a base informou que estava tudo esclarecido e que o bloqueio foi suspenso, com exceção das instalações da área médica. Os militares informaram também que uma segunda varredura estava sendo feita "por excesso de cautela" no local.

Segundo a Base Aérea, na primeira mensagem pelo Twitter, os militares tinham programação de um exercício de tiros, mas foram informados de que havia "uma situação real de atirador ativo" nas imediações do prédio.

Não havia, na manhã de hoje, nenhuma programação para que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, utilizasse aviões da Base Aérea de Andrews. O vice-presidente Joe Biden, que tinha uma viagem programada para Ohio, não viajou. Ele permaneceu em sua residência oficial em Washington.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos