Luiza Brunet relata agressões e Justiça impõe afastamento de suposto agressor

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

A ex-modelo e atriz Luiza Brunet relatou à Justiça ter sofrido agressões de seu então namorado, o empresário Lírio Parisotto, no apartamento dele, em Nova York. Ela fez uma representação, no dia 23 de junho, ao Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica, do Ministério Público de São Paulo.

Por conta disso, segundo nota divulgada pelo MP, o promotor Carlos Bruno Gaya da Costa requisitou a realização de exames de corpo de delito e instaurou um procedimento investigatório criminal que está em fase inicial e é protegido por sigilo.

Ainda segundo a nota, a Justiça deferiu pedido do MP e, na última terça-feira (28), decretou medidas protetivas, pelas quais o empresário fica proibido de se aproximar da atriz e de manter contato com ela por qualquer meio.

Parisotto se defendeu, por meio de nota e em seu perfil em rede social, segundo publicado na imprensa, negando as acusações e dizendo lamentar o ocorrido. Luiza Brunet foi procurada, mas não atendeu as ligações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos