Estação de trem reformada para a Rio 2016 é reinaugurada

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Após sete meses de reforma, a SuperVia, concessionária do serviço de trens urbanos da região metropolitana do Rio de Janeiro, entregou na manhã de hoje (6) a estação Vila Militar, considerada estratégica para os Jogos Olímpicos Rio 2016, que começam daqui menos de um mês.

A reforma incluiu a construção de novos acessos por meio de rampas (uma ligada à Estrada São Pedro de Alcântara e outra integrada à estação do BRT), recuperação da fachada, ampliação do mezanino e das plataformas, instalação de elevadores e outras melhorias.

A estação atenderá ao público que for assistir às competições realizadas no Estádio de Deodoro, Arena da Juventude, Centro Aquático, Centro Olímpico de Tiro e Centro Olímpico de Hóquei. Essa foi a terceira entrega do pacote de obras olímpicas da SuperVia, que inclui a reforma de outras cinco estações que servirão aos jogos: São Cristóvão, Engenho de Dentro, Deodoro - as três em fase final de reforma - e Ricardo de Albuquerque e Magalhães Bastos, entregues em fevereiro e junho, respectivamente. O valor total do investimento da SuperVia nas obras é de R$ 250 milhões.

O presidente da concessionária, José Carlos Prober, destacou a história da estação e disse que a obra vai melhorar o serviço para os usuários. "[Essa estação] Foi muito importante no início do século 20 para o embarque e desembarque das tropas militares e de materiais bélicos, além dos moradores locais. Hoje, a estação Vila Militar está de cara nova. Ainda mais bonita, com itens de acessibilidade sendo mais uma vez destaque na região, recebendo milhares de passageiros e espectadores durante a Olimpíada e Paralimpíada."

Prober ressaltou que a reforma possibilitará um aumento significativo da capacidade da estação. "Antes dessa obra, ela suportava apenas 2 mil pessoas, aumentando agora para 23 mil usuários diariamente. É um legado para toda a população que não sofreu em nenhum momento por conta dessa mudança. A estação continuou funcionando normalmente e agora vai operar proporcionando ainda mais conforto e segurança."

Legado olímpico

O secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, disse que o principal legado da Rio 2016 é a infraestrutura que ficará para a população fluminense. "É claro que essa é uma obra que beneficiará todos aqueles que vierem para os jogos, mas a nossa intenção principal é deixar esse presente para a nossa população. Visamos o bem-estar do nosso povo, e com essa nova estação, totalmente adaptada às questões de acessibilidade, nós conseguiremos". Na próxima quarta-feira (13), será a vez da estação do Engenho de Dentro, próxima ao estádio Engenhão, ser inaugurada.

A previsão da SuperVia é que, durante a Rio 2016, 3 milhões de usuários utilizem os trens, num total de 1,6 mil viagens. Além das seis estações olímpicas, as estações Central do Brasil, Intermodal Maracanã e Madureira, reformadas e com acessibilidade, também serão fundamentais para o atendimento ao público durante o evento, segundo a concessionária.

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 serão realizados entre os dias 5 a 21 de agosto, com mais de 10 mil atletas de 206 países. Em 17 dias de competições, serão disputadas 306 provas com medalhas. Os Jogos Paralímpicos ocorrerão entre os dias 7 a 18 de setembro, trazendo mais de 4 mil atletas de 176 nações. Em 11 dias de disputa, serão realizadas 528 provas com medalhas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos