Juiz argentino determina embargo de bens de Cristina Kirchner

Agência Ansa

O juiz federal argentino Claudio Bonadio determinou hoje (6) o bloqueio dos bens da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner. A medida inclui todos os bens da ex-presidente, com impedimento de que sejam vendidos ou hipotecados.

Criticando o magistrado, Cristina disse que "a verdade foi demonstrada hoje, de que a perseguição por parte de um setor do Poder Judiciário temi características ridículas".

Ela responde por suposta fraude em operações de venda de dólar futuro a um preço artificialmente baixo, realizadas pelo Banco Central argentino em 2015, pouco antes do fim de seu mandato.

Na época, havia uma grande diferença entre o câmbio oficial do peso diante do dólar e seu preço no mercado negro. Segundo o juiz Bonadio, vender os dólares a um preço abaixo do mercado custou cerca de bilhões de dólares aos cofres argentinos.

Cristina Kirchner também está envolvida em uma investigação por suposta lavagem de dinheiro e muitos a acusam de enriquecimento ilícito enquanto esteve na Presidência. A ex-presidente aproveitou sua presença em Buenos Aires para apresentar uma queixa por calúnia e difamação contra a deputada opositora Margarita Stolbizer, que denunciou que tanto ela quanto seus dois filhos têm grande quantia de dólares não declarados às autoridades.

A ex-presidente também implicou Bonadio na acusação, dizendo que houve "tráfico de informação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos