Casa da Suíça na Rio 2016 ficará na Lagoa Rodrigo de Freitas

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

EBC

As estruturas das instalações que vão compor a Casa da Suíça na Olimpíada Rio 2016 já estão de pé, aguardando as atrações que chegarão na última semana deste mês, para inauguração no dia 1º de agosto. O espaço de hospitalidade do governo suíço ficará instalado durante os meses de agosto e setembro na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio de Janeiro.

"O nome Baixo Suíça (usado no espaço da Suíça durante a Copa) mostra que foi um sucesso carioca, porque virou 'point' dos cariocas e aproximou pessoas de todas as nacionalidades", disse à Agência Brasil a coordenadora de Projetos para o Brasil da Presença Suíça, órgão do Departamento de Relações Exteriores daquele país, Christina Gläser.

O governo suíço quer repetir a experiência da Copa de 2014, com a nova casa de hospitalidade, que ocupará área de 4.100 metros quadrados no campo de beisebol da Lagoa e será uma das poucas estruturas internacionais abertas ao público, com várias atrações, entre elas, um restaurante, "e mostrando todos os Jogos Olímpicos e Paralímpicos", salientou a coordenadora.

Entre as atrações gratuitas para moradores e visitantes da cidade destacam-se um rinque de patinação de gelo sintético, com capacidade para 50 pessoas, pista de corrida com um photochart (dispositivo eletrônico que determina as diferenças de tempo entre os corredores), além de cabine giratória de teleférico, um trem tipicamente suíço e um globo de neve gigante.

Estimativa de público

A expectativa do governo suíço é receber entre 2,5 mil e 3 mil pessoas por dia na Casa da Suíça. O dia da inauguração do espaço coincide com a comemoração do Dia Nacional da Suíça e ocorrerá uma semana antes da abertura oficial da Olimpíada, programada para 5 de agosto, no Estádio do Maracanã. No local, o público poderá conhecer e confraternizar com atletas famosos suíços. "Eles vão passar na sede social depois dos Jogos e também vão comemorar medalhas lá", comentou Christina. Lembrou que dali os visitantes poderão assistir ao vivo as disputas de remo, que ocorrerão na Lagoa.

Após a Paralimpíada, a área ocupada na Lagoa Rodrigo de Freitas será revitalizada, com a reforma do campo de beisebol, que será entregue à prefeitura carioca com melhoria da estrutura e do sistema de drenagem. "Vamos também apoiar um projeto social de escola de beisebol", informou Christina Gläser, que é cientista política, com especialização em marketing. A comitiva olímpica suíça totaliza cerca de150 pessoas, entre atletas e treinadores, informou a assessoria de imprensa da Casa da Suíça.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos