Trecho olímpico do metrô do Rio ganha nova estação e novos testes

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Um dos compromissos assumidos pelo Brasil com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos de 2016, a Linha 4 do metrô terá mais uma estação inaugurada, a Antero de Quental, no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro.

O trecho olímpico da Linha 4, que passa pelas estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado/Rocinha e Jardim Oceânico, também passará por um teste chamado "marcha em branco", onde os pilotos e os demais funcionários das estações e centros de controle  farão toda a operação dos veículos sem passageiros, com paradas em todas as plataformas para embarque e desembarque, abertura e fechamento das portas e avisos sonoros.

De acordo com a Secretaria de Estado de Transporte, os testes na Linha 4 do metrô já ocorrem, por fases, desde janeiro, nas subestações de energia, equipamentos de controle, energização das vias, sistema de ventilação, escadas rolantes, elevadores e iluminação. Os testes com trens em trilhos energizados são feitos em toda a extensão da linha, de Ipanema à Barra da Tijuca.

O governo garantiu que a linha começa a operar no dia 1º de agosto para atender à demanda dos Jogos Olímpicos, que terão início no dia 5.  A partir desta data, somente os portadores de credenciais e ingressos para os jogos poderão usar o metrô no trecho olímpico.

Segundo a secretaria, a partir de 19 de setembro, a linha será aberta ao público, das 11h às 15h. O período será ampliado até o final do ano, conforme a operadora for diminuindo o intervalo entre os trens e puder absorver a toda a demanda. 

No fim de fevereiro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, demonstrou preocupação com o atraso das obras e disse que estudava plano de contingência para o período das competições em agosto. A alternativa seria a utilização do BRT (do inglês bus rapid transit, transporte rápido por ônibus), que seguiria com corredores exclusivos até a zona sul.

O governo estadual devia R$ 350 milhões à concessionária responsável pelas obras, e o temor era que a obra parasse pela falta de pagamento. O débito foi quitado na semana passada, garantindo a continuação das obras.

A estimativa do governo é que cerca de 300 mil pessoas passem diariamente pelas cinco estações da Linha 4: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico. O novo trajeto do metrô deve tirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos