Atentado no sul da França repercute nas redes sociais e mobiliza internautas

Heloisa Cristaldo - Repórter da Agência Brasil*

O ataque com caminhão contra uma multidão na cidade de Nice, no sul da França, que deixou mais de 70 mortos e dezenas de feridos hoje (14) tem mobilizado internautas nas redes sociais. Entre os assuntos mais comentados no Twitter na noite desta quinta-feira está o pedido  #PortesOuvertesNice (Portas Abertas Nice) para que pessoas recebam em suas casas aqueles que estão tentando se abrigar na cidade após o atentado. O Facebook ativou o status de segurança para que os que estão na cidade confirmem que estão a salvo.

Por meio da hashtag #RechercheNice, parentes e amigos de possíveis vítimas do atropelamento têm publicado no Twitter fotos e dados pessoais de pessoas que, até agora, estão desaparecidas.

Autoridades de diversas partes do mundo se pronunciaram sobre o atentado. O caminhão avançou sobre a multidão que assistia à queima de fogos em comemoração à queda da Bastilha, o mais importante feriado nacional francês.

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, pediu, pelas redes sociais, que os moradores da cidade permaneçam em casa. Estrosi também declarou que foram encontradas armas e granadas no interior do caminhão e que o motorista do veículo disparou contra a multidão.

O presidente em exercício do governo da Espanha, Mariano Rajoy, também se manifestou pela internet e disse estar comovido com as notícias vindas da Frnça. "Meus pêsames pelas vítimas a todo o povo francês", escreveu.

Em nota, o presidente norte-americano Barack Obama condenou "o que aparenta ser um horrível atentado terrorista em Nice".

"Eu orientei minha equipe para estar em contato com as autoridades francesas, e oferecemos toda assistência de que eles possam precisar para investigar esse ataque e trazer os responsáveis à Justiça. Nós nos colocamos em solidariedade e parceria com a França, nosso aliado mais antigo, enquanto eles reagem e se recuperam deste ataque", disse Obama.
O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeu, disse que "os canadenses estão chocados com o ataque" e declarou que a compaixão e solidariedade do país está com os franceses.

Ataque

O ataque aconteceu quando a multidão comemorava o feriado da Tomada da Bastilha, maior festa nacional francesa. A prefeitura do Departamento dos Alpes Marítimos, onde está localizada a cidade de Nice, disse que o motorista do caminhão foi morto a tiros pela polícia. Também há informações não confirmadas de tiroteios no mesmo local.

Em decorrência do ataque, a França anunciou um plano oficial para situações de emergência, o Plan Blan (Plano Branco), que foi usado pela última vez em 13 de novembro, dia dos múltiplos atentados de Paris. Em 2005, o plano também foi aplicado em função de protestos violentos em diversas cidades francesas.

*Com informações do Portal EBC

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos