Galeão vai receber aviões de até três chefes de Estado em 20 minutos

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

A Aeronáutica se preparou para receber até três chefes de Estado ou membros da "família olímpica" no Aeroporto Internacional do Galeão em um intervalo de 20 minutos, durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro. O planejamento prevê que até 100 chefes de outros países possam vir em 120 aeronaves para o Brasil.

O comandante do Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), coronel Medeiros, disse hoje (14) que 30 chefes de Estado já confirmaram presença no Rio de Janeiro. Por motivos de segurança, no entanto, a maior parte dos demais só vai garantir a participação em cima da hora.

Para a recepção dos VIPs, que também incluem dirigentes esportivos das diversas federações e comitês olímpicos, 10% da capacidade do aeroporto internacional foram reservadas para a "área esterelizada", em que apenas pessoal autorizado poderá circular.

A segurança dessa área será feita por militares e inclui viaturas, cães farejadores e até atiradores de elite posicionados em locais estratégicos. Militares da Aeronáutica vão atuar na recepção dos chefes de Estado e também como batedores na locomoção deles pela cidade.

Chefes de Estado vão desembarcar no aeroporto do Galeão para a Rio 2016 Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os aviões próprios ou fretados que serão usados pelas autoridades poderão ser remanejados para estacionamento em outros aeroportos, o que inclui terminais de outros estados. Segundo o CGNA, 117 autoridades estrangeiras foram recebidas na Copa do Mundo de 2014 e 100, durante a Jornada Mundial da Juventude.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos