Partido Republicano oficializa hoje candidatura de Trump à presidência

José Romildo - Correspondente da Agência Brasil

Donald Trump Jr. (3º D), filho de Trump, prepara-se para discursar na convenção que oficializa a candidatura

do empresário à presidência dos Estados Unidos pelo Partido RepublicanoAgência Lusa/EPA/Andrew Gombert

A candidatura do empresário Donald Trump à presidência dos Estados Unidos será oficializada na noite desta terça-feira (19) pelo Partido Republicano. A eleição será em novembro.

No segundo dia da convenção nacional, em Cleveland, Ohio, grandes nomes do partido deverão enfatizar a união dos delegados em torno das ideias republicanas. O governador de Nova Jersey, Chris Christie, um dos maiores amigos de Trump, e o presidente da Câmara dos Deputados, Paul Ryan, que só recentemente deu apoio ao candidato, estão entre os que se dirigirão aos convencionais republicanos.

Os discursos mais esperados serão os dos membros da família Trump. Além de Donald Trump Jr., filho mais velho do empresário e um dos mais próximos dele durante a campanha, deve discursar a filha Tiffany, de 22 anos, que raramente foi vista na campanha e não é figura-chave na vida política do pai.

Porém, o sentimento que domina as conversas entre os convencionais é de perplexidade e preocupação com as acusações de que Melania, esposa de Trump, cometeu plágio em discurso feito na abertura da convenção, ontem (18) à noite, possa apagar o brilho do evento. Em todas as campanhas presidenciais, a convenção nacional de cada partido é a melhor oportunidade que os partidos têm de promover seus candidatos e divulgar suas ideias. Em vez disso, as redes de televisão dos Estados Unidos mostram, a todo momento, que Melania Trump repetiu frases inteiras de um discurso feito em 2008 pela atual primeira-dama Michelle Obama, durante convenção do Partido Democrata.

A explicação que vem sendo dada pelo pelo coordenador da campanha de Trump, Paul Manafort, é que Melania usou "palavras e valores comuns" entre candidatos em qualquer campanha. Ele culpou Hillary Clinton, a representante do Partido Democrata, que será oficializada em convenção marcada para segunda-feira (25), por ter espalhado a notícia de que Melania plagiou Michelle.

Alguns assessores da campanha de Trump dão outra versão: a de que a semelhança entre os dois discursos é resultado de um erro dos redatores do pronunciamento de Melania. Ao comentar essas versões, o presidente do Comitê Nacional Republicano, Reince Priebus, chegou a dizer que, se comprovado o erro, os redatores seriam demitidos. Mais tarde, porém, o estrategista-chefe da Convenção Nacional do Partido Republicano, Sean Spicer, rejeitou a possibilidade de demissão. Ele disse que a controvérsia é uma "bobagem".

Os dois discursos

Os trechos do discurso de Melania Trump que mais se assemelham aos de Michelle Obama são os seguintes: 

Melania: "Meus pais incutiram em mim os seguintes valores: que você trabalhe duro para conseguir o que quer na vida: que a sua palavra é o seu compromisso; que você faça o que diz e mantenha a sua promessa; e que você trate as pessoas com respeito. "

Michelle: "E Barack e eu fomos criados com muitos dos mesmos valores: que você trabalha duro para o que quer na vida; que a sua palavra é seu compromisso; e que você faça o que diz que vai fazer; que você trate as pessoas com dignidade e respeito, mesmo que não as conheça e mesmo que você não concorde com elas".

Melania: "[Meus pais] ensinaram e me mostraram os valores da moral em sua vida diária. Essa é uma lição que eu vou passar para o nosso filho, e precisamos passar essas lições para as muitas gerações que se seguirem".

Michelle: "E Barack Obama e eu partimos para construir vidas guiadas por esses valores, e passá-los para as próximas gerações."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos