Em documento final, G20 pede parceria entre Grã-Bretanha e União Europeia

Da Agência Brasil*

Em comunicado divulgado hoje (24) no final da reunião, em Chengdu, na China, os ministros de Finanças dos países-membros do G20 (grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo) pediram que as relações entre a Grã-Bretanha e a União Europeia continuem sendo de "parceria estreita", mesmo com a saída dos britânicos do bloco (Brexit).

Segundo os ministros, "todos os instrumentos possíveis" serão usados pelo bloco para fazer a retomada econômica mundial, mesmo sob pressão do próprio Brexit e de outras incertezas para a economia global, incluindo os frequentes atos terroristas. Sobre o terrorismo, os ministros afirmaram que trabalham para atingir "todas as fontes de financiamento" dos grupos extremistas, mas que os constantes conflitos regionais e a crise de refugiados são fatores complicantes.

O documento diz que há um atual crescimento econômico em diversos países, mas que "ele é mais fraco do que nós desejaríamos". Os ministros descreveram um cenário em que há um ambiente "ainda com riscos de queda" marcado pela grande oscilação de preços das matérias-primas e da baixa inflação em muitas nações.

Pedindo soluções conjuntas e em cooperação, os líderes ainda informaram que o protecionismo deve ser evitado "em todas as suas formas", para que não cause um freio ainda maior nas importações e exportações mundiais.

 


 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos