Light quer revisão de tarifa para compensar investimento na Olimpíada do Rio

Victor Ribeiro - Repórter do Radiojornalismo

 

A Light, distribuidora de energia elétrica da cidade do Rio de Janeiro, pediu à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), uma revisão tarifária extraordinária para compensar o investimento de R$ 909,9 milhões em melhorias na rede de distribuição para os Jogos Olímpicos, que serão realizados de 5 a 21 de agosto próximo.

Segundo a presidente da empresa, Ana Marta Horta Veloso, a empresa está "com um pleito de revisão tarifária extraordinária na Aneel, que tem como um dos principais pontos a realização desses investimentos, que são prudentes e seriam feitos pela empresa, mas foram antecipados em função da Olimpíada".

O processo corre em sigilo, a pedido da própria Light. A distribuidora e a Aneel não revelaram o valor da revisão pleiteada. A expectativa da distribuidora de energia é que a revisão esteja na pauta da reunião semanal da agência reguladora, marcada para o dia 2 de agosto.

Ana Marta Horta Veloso comentou sobre o pedido durante uma reunião fechada, na tarde desta segunda-feira (25), no Ministério de Minas e Energia, em Brasília. Participaram representantes do governo federal e das empresas distribuidoras e transmissoras de energia.
A diretora-presidente da Light informou que dos R$ 909,9 milhões investidos, R$ 153 milhões vieram de uma parceria com o governo federal. De acordo com o ministério, o governo investiu R$ 520 milhões em instalações elétricas para os Jogos Olímpicos.

Operação especial

Durante a reunião, empresários e gestores públicos detalharam a operação especial que estará em vigor durante o mês de agosto. As empresas vão suspender os desligamentos programados para obras e manutenção em todas as cidades que receberão a Olimpíada.

A operação começará 48 horas antes de cada jogo e terminará 24 horas depois da partida. Nesse intervalo, vão ocorrer apenas intervenções de emergência. Somente no Rio de Janeiro, a operação será contínua, do dia 1º até 23 de agosto, para a Olimpíada, e de 5 a 20 de setembro, para a Paralimpíada.

A medida vale para os municípios do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Manaus e para o Distrito Federal. No caso de falta de energia, os locais de competição terão prioridade.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos