Polícia Federal prende suspeitos de clonar cartões investigados pelo FBI

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

A Polícia Federal do Rio (PF) prendeu hoje (4) dois integrantes de uma quadrilha especializada em clonar cartões de crédito internacionais de cidadãos estrangeiros, alvos do FBI, a agência federal de investigação dos Estados Unidos. Daniele de Souza da Silva, 31 anos, foi presa quando instalava um equipamento para clonar cartões em uma agência do Itaú em Copacabana. Uma hora depois, Antônio Hernandes, 41 anos, foi preso em uma agência do mesmo banco na Praça General Osório, em Ipanema.

Os criminosos instalavam equipamentos conhecidos como "chupa cabras", que retira os dados pessoais dos correntistas, em terminais de autoatendimento. Os suspeitos agiam em agências bancárias da Barra da Tijuca e em bairros da zona sul da capital fluminense. A PF busca mais quatro integrantes do grupo, identificados em filmagens de câmeras de segurança das agências bancárias.

Os presos foram indiciados por associação criminosa e furto qualificado, cujas penas podem chegar a oito anos de prisão. Os dois foram ouvidos pela polícia e encaminhados ao sistema prisional do estado, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal, aguardando julgamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos