Secretaria pede para torcedor baiano não vaiar seleção olímpica de futebol

Sayonara Moreno - Correspondente da Agência Brasil

A seleção olímpica de futebol masculino encara amanhã (10) a Dinamarca, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A equipe vem de dois jogos sem marcar gol na Rio 2016, o que tem decepcionado o torcedor brasileiro. No último jogo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, Neymar e os companheiros não tiveram boa atuação contra o Iraque, ficando no 0 a 0, e acabaram irritando o público. 

 

Seleção olímpica brasileira de futebol ainda não marcou gol na Rio 2016. Na foto, Brasil enfrentou a África do Sul, em BrasíliaMarcelo Camargo/Agência Brasil

Na véspera da primeira partida da seleção olímpica na capital baiana, a Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia faz um apelo para que a torcida dê apoio aos jogadores do "início ao fim" da partida.

 

"Esta é a receita para uma boa vitória e mostrar para o mundo nossa inteligência esportiva e carinho pelos canarinhos. A hora é de apoiar incondicionalmente. Trata-se de uma equipe de jovens, que precisa da confiança de todos. Não é hora de vaias, pelo menos durante todo o jogo", disse o secretário Álvaro Gomes, em nota publicada no site do órgão. 

Para o secretário, os jogadores da seleção olímpica, que tem menos de 23 anos, são jovens e precisam do apoio do público. 

O secretário lembra que o treinador do time, Rogério Micale, é baiano, assim como o volante Wallace Silva, da Cidade Baixa, em Salvador, que atualmente joga no Grêmio.

No primeiro jogo, Brasil e África do Sul empataram em 0 a 0, também no Mané Garrincha. Se o time brasileiro perder amanhã para a Dinamarca, ficará de fora de disputa por medalha na Olimpíada. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos