Chegada de refugiados aumenta tensão em Milão

Da Ansa Brasil

Pressionado pelo grande fluxo de imigrantes que estão chegando à cidade, o prefeito de Milão, Giuseppe Sala, garantiu que a situação está "sob controle, mas pediu a colaboração dos moradores, ameaçando ter que abrir tendas de acolhimento.

Milão tem recebido dezenas de imigrantes, que atravessam a Itália vindo do sul e das fronteiras fechadas de Como e Ventimiglia. "De Como e Ventimiglia há um fluxo constante de imigrantes em direção a Milão. Estamos monitorando a situação, mas excluímos a possibilidade de usar tendas", disse Sala, ressaltando, porém, que poderia usar ex-delegacias para acolher os refugiados, já que os locais são "seguros e espaçosos".

Atualmente, há 3,2 mil refugiados acolhidos em Milão e, caso o número aumente expressivamente, as tendas poderão ser montadas em locais que já atendem a imigrantes, como a via Corelli e a delegacia Mancini. "Não estão previstas tendas em outros pontos da cidade", garantiu Sala em comunicado. A região da Lombardia informou que não colocará à disposição da Defesa Civil nenhum equipamento ou propriedade pública para acolhimento dos imigrantes. "Os equipamentos servem exclusivamente para atividades de emergência da Defesa Civil, e não para acolher clandestinos", disse a assessora de região de segurança, Simona Bordonali.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos