Papa almoça com refugiados sírios no Vaticano

Da Ansa Brasil

O papa Francisco almoçou hoje (11), na Casa Santa Marta, onde mora, com um grupo de 21 refugiados sírios que vieram da ilha de Lesbos, na Grécia, porta de entrada de imigrantes ilegais na Europa.

O primeiro grupo, de 16 pessoas, veio junto com o líder religioso no próprio avião papal, quando ele retornava de uma visita à ilha, ocasião que visitou os refugiados presos no local. O segundo grupo chegou em meados de junho. Atualmente eles vivem na Comunidade de Sant'Egidio, em Roma, e são sustentados pela Igreja Católica.

Em nota, o porta-voz do Vaticano, Greg Burke, explicou que "tanto os adultos quanto as crianças tiveram a oportunidade de conversar com o papa Francisco sobre o início de suas vidas na Itália". As crianças presentearam o papa com desenhos e ele contribuiu com brinquedos e outros presentes.
   
Em abril, Francisco realizou uma visita a um campo de refugiados em Lesbos junto aos líderes religiosos ortodoxos, o patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I, e o arcebispo de Atenas, Jerônimo II.

Desde que assumiu a liderança da igreja católica, em março de 2013, o papa faz apelos de ajuda aos imigrantes. Um de seus primeiros compromissos foi visitar a ilha italiana de Lampedusa, no mar Mediterrâneo, onde diariamente dezenas de embarcações com imigrantes tentam chegar ao continente europeu. Desde o ano passado, a Europa enfrenta o maior fluxo de deslocamento forçado de pessoas desde o fim da II Guerra Mundial (1939-1945).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos