Planalto instaura comissão para apurar sumiço de joias da faixa presidencial

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O Palácio do Planalto instaurou uma comissão de sindicância interna para apurar o sumiço de joias em ouro e diamantes que enfeitavam a faixa presidencial. Ela foi encontrada nos últimos dias após ter sido noticiado que o seu registro nos sistemas não informava a sua localização atual. As investigações vão durar 30 dias, prorrogáveis por mais 30.

A procura pelos objetos começou em julho, quando auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) foram escalados para fazer um levantamento do acervo presidencial nos prédios da Presidência e registrar os deslocamentos dos patrimônios pelos prédios públicos durante os anos anteriores. A apuração sobre os bens corre em segredo de Justiça.

Quando os técnicos do TCU solicitaram acesso aos palácios do Planalto e da Alvorada, a Casa Civil da Presidência emitiu um parecer autorizando o trabalho de controle da localização dos bens.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos