Moro autoriza ex-executivo da Queiroz Galvão deixar prisão para exames médicos

Michelle Canes - Repórter da Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro autorizou a ida do ex-executivo da Queiroz Galvão, Ildefonso Colares Filho, ao hospital para a realização de exames. Ildefonso foi preso no início desse mês durante a 33ª fase da Operação Lava Jato.

Segundo a decisão do juiz, a defesa alega que o ex-executivo precisa de cuidados médicos e de acompanhamento devido ao tratamento de tumores pulmonares e pede que seja autorizada a ida ao hospital para a realização de exames. Segundo Moro, os advogados pedem ainda para que Ildefonso possa receber visita médica na carceragem da Superintendência da Polícia Federal no Paraná, onde está preso.

"Os exames deverão ser custados pelo investigado e realizados nesta capital [Curitiba], preferencialmente no Hospital Santa Cruz, já relativamente preparado para as rotinas médicas relacionadas aos presos da Operação Lava Jato", diz a decisão.

No texto o juiz diz ainda que tanto o deslocamento como a permanência de Colares no hospital deve ter a escolta da Polícia Federal. Moro determina ainda que os exames sejam realizados em um único dia e que a data agendada deve ser informada à Justiça com antecedência. "Deverão ser agendados e comunicados a este Juízo com pelo menos cinco dias de antecedência."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos