Líderes partidários tentam antecipar votação de processo contra Cunha

Iolando Lourenço e Luciano Nascimento - Repórteres da Agência Brasil

Deputados querem evitar que votação do processo contra Cunha ocorra em sessão esvaziada Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Líderes partidários da Rede Sustentabilidade, do PSOL, PT, PCdoB, PDT, PPS e PSB apresentaram hoje (22) requerimento ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para antecipar para amanhã (23) a votação em plenário do processo de cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A votação está marcada para o dia 12 de setembro.

Autor do requerimento, o líder da Rede, deputado Alessando Molon (RJ), disse que a data definida por Maia para a votação é "perigosa" por ser uma segunda-feira - quando o quórum na Câmara é baixo - e pela proximidade com as eleições municipais.

"Quanto mais o tempo passa, mais a população esquece o caso", argumentou Molon na tribuna do plenário.

Segundo o parlamentar, nessas condições a votação pode favorecer Cunha. "Nossa luta é para antecipar a votação, evitando quórum esvaziado e que ele se livre da cassação", disse Molon. Para a cassação, são necessários votos favoráveis de pelo menos 257 deputados, metade mais um dos 513 da Casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos