Ministério da Fazenda apoia recondução do presidente do Banco Mundial

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Fazenda manifestou hoje (25) apoio à recondução do coreano naturalizado americano Jim Yong Kim à presidência do Banco Mundial. Em nota, a pasta informou que a permanência de Jim Kim ajudará a instituição financeira a consolidar as reformas em andamento e a se modernizar.

"O governo brasileiro avalia que a recondução de Jim Kim à frente do Banco Mundial permitirá à instituição consolidar as iniciativas em andamento", destacou o comunicado.

À frente do Banco Mundial desde julho de 2012, Jim Kim tem promovido projetos nas áreas de infraestrutura, governança, mudança climática e inclusão financeira. Segundo o Ministério da Fazenda, as ações têm colaborado para o desenvolvimento num ciclo de baixo crescimento da economia global.

Financiamentos

"Desde o início de sua gestão, o Banco Mundial passou por reformas que permitiram aumentar seus desembolsos financeiros para os países emergentes e em desenvolvimento, ainda que num ambiente internacional de significativas restrições", acrescentou a pasta.

A Fazenda destacou também que a gestão de Jim Kim também tem sido caracterizada pelo apoio ao financiamento de bens públicos globais, como a adaptação e mitigação à mudança do clima, o combate a pandemias e a ajuda aos refugiados.

Criado ao mesmo tempo em que o Fundo Monetário Internacional (FMI), em 1945, o Banco Mundial tem por objetivo financiar projetos de infraestrutura e de desenvolvimento social e econômico em países de baixa e de média renda. Por um acordo, a presidência da instituição financeira cabe a um americano, enquanto o comando do FMI é destinado a um europeu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos