Cruz Vermelha pede aos governos mais atenção ao problema dos desaparecidos

Da Agência Brasil

Em declaração pelo Dia Internacional dos Desaparecidos, celebrado hoje (30), o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) fez um apelo para que os governos tratem com mais responsabilidade e urgência a questão humanitária das pessoas desaparecidas durante conflitos armados, desastres naturais, migração ou qualquer outra forma de desaparecimento. Para o presidente do comitê, Peter Maurer, as causas desses desaparecimentos são um tema social e político delicado.

De acordo com Maurer, o número exato de desaparecidos ainda não pôde ser calculado, mas ele estima milhares de pessoas nessa situação. Na sua opinião, a falta de um indicador preciso é um grande problema e gera preocupação.

Segundo Maurer, o governo deve dar respostas à sociedade, tomar medidas para prevenir os desaparecimentos e conseguir dados, visto que um dia esses números serão importantes para ajudar a responder às famílias.

Ele lembrou que o problema tem impacto muito grande. Muitas famílias não conseguem informações a respeito de seus integrantes desaparecidos - por separação na infância, por fugir de casa ou serem forçados a sair, por sequestros, os combatentes desaparecidos em ação ou as pessoas que foram presas e perderam o contato com os parentes.

Peter Maurer pediu às pessoas que têm grande influência que se posicionem e ofereçam ajuda aos que precisam.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos