Após impeachment e posse, senadores aprovam MP do setor agrícola

Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil

Cerca de uma hora e meia após a sessão do Congresso Nacional que deu posse ao presidente Michel Temer, o plenário do Senado já estava reunido novamente para votação de uma medida provisória. Os senadores entraram em acordo e aprovaram a MP 725, que permite a emissão de Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA) e de Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) com correção pela variação cambial de outras moedas.

O texto foi aprovado conforme enviado pelo Poder Executivo, ainda no governo de Dilma Rousseff, e foi relatado pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Como não sofreu modificações, a matéria seguiu para promulgação.

Senadores da base do governo de Michel Temer queriam que também fossem votadas hoje as MPs 726 e 727, porque elas vão perder a validade no dia 8 de setembro. Mas, como não houve acordo no plenário, elas foram lidas e passaram a trancar a pauta, mas não foram votadas.

A próxima sessão deliberativa do Senado está marcada para o dia 8, quando as MPs terão prioridade na votação. No entanto, o novo governo terá de garantir quórum no plenário, já que a data é uma quinta-feira, logo após o feriado de Independência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos