Gilmar Mendes rebate Janot e diz que há lentidão da PGR em relação à Lava Jato

Ivan Richard - Repórter da Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou hoje (6) que há lentidão nas investigações da Operação Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR). "Curitiba é muito mais célere que a Procuradoria-Geral da República, isso é evidente", disse Mendes após cerimônia no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

O ministro Gilmar Mendes nega lentidão do Supremo em relação à Lava JatoTânia Rêgo/Agência Brasil

Pela manhã, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que os processos da Lava Jato julgados pelo STF têm um ritmo "mais lento" do que na primeira instância, na Justiça Federal do Paraná. Gilmar Mendes rebateu questionando a eficiência do Ministério Público Federal (MPF).

"Quantos inquéritos estão abertos que não tiveram denúncias oferecidas? Temos centenas de inquéritos abertos no Supremo, mas quantas denúncias foram oferecidas? Portanto, a lentidão é da Procuradora-Geral da República", disse Mendes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos