Sindicato começa mobilização contra demissões na Mercedes Benz

Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na região metropolitana de São Paulo, informou que vai começar processo de mobilização contra cerca de 500 demissões de trabalhadores da Mercedes Benz a partir da próxima quinta-feira (8). Segundo sindicato, esses trabalhadores foram demitidos nos últimos dias por telegrama. A decisão foi tomada na tarde de hoje (6), após assembleia realizada na sede da entidade.

De acordo com o sindicato, os trabalhadores começaram a receber os informes de demissão desde o dia 2, quando estava previsto o encerramento do Programa de Demissão Voluntária (PDV), que acabou sendo prorrogado até ontem (5).

"Tentamos ponderar com a empresa de que o número atingido pelo PDV, que foi de 1.028 adesões, é próximo à meta de 1.400 prevista no acordo que fizemos com a fábrica. Nossa intenção é sensibilizar a direção para não efetivar as demissões e utilizar os mecanismos de flexibilização para gerenciar o que faltou", disse, em nota, Moisés Selerges, diretor administrativo do Sindicato e trabalhador na Mercedes-Benz.

O sindicato pede que a empresa "leve em conta o impacto social das demissões e opte por resolver o restante via layoff ou qualquer outra ferramenta que preserve os empregos".

"Vamos nos reunir de madrugada, na entrada do turno, para conversar com os demais trabalhadores, buscar solidariedade e definir quais serão os próximos passos da luta", disse o vice-presidente do Sindicato, Aroaldo Oliveira da Silva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos