Protesto contra Temer é encerrada nas imediações da casa de Temer em São Paulo

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

Os manifestantes começaram a manifestação saindo em passeata do Largo da BatataRovena Rosa/Agência Brasil

O protesto feito na noite de hoje (8) na capital paulista pedindo a saída do presidente da República, Michel Temer, terminou em Alto de Pinheiros, na zona oeste, bairro de classe média-alta, nas proximidades da residência presidencial em São Paulo. A praça, onde fica a casa, estava cercada por grades e protegida por policiais.

Os manifestantes, que partiram em passeata mais cedo do Largo da Batata, na zona oeste, seguiram pela Avenida Faria Lima, depois pela Avenida Pedroso de Moraes e Avenida Professor Fonseca Rodrigues.

"A casa grande está tremendo porque a senzala veio fazer uma visita aqui, mas enquanto Temer não sair, não vamos sair das ruas", disse o coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim.

Diante das grades, que impediu o protesto de chegar até a casa de Temer, os manifestantes entoaram palavras de ordem como "Fora Temer", "Diretas Já", "a favela chegou", e "que palhaçada, bate panela, mas quem lava é a empregada".

A manifestação, que foi acompanhada pela polícia, mas sem a presença ostensiva da Tropa de Choque, transcorreu pacificamente, e, até as 23 h, não havia registro de nenhuma ocorrência grave. Segundo os organizadores, cerca de 15 mil pessoas participaram. A polícia não divulgou uma estimativa.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos