JBS investiga vazamento de amônia em unidade em Goiás

Da Agência Brasil

Na manhã desta terça-feira (20), o corpo de bombeiros de Goiânia trabalhou em um vazamento de amônia na unidade da JBS, em Senador Canedo, cidade da região metropolitana de Goiâna. As investigações ainda não começaram, mas a empresa JBS diz que está investigando a causa do vazamento. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu em um cano externo na empresa por volta das 10h.

A amônia é produto químico, bastante tóxico e é bastante usado na indústria.  Caso seja inalado, pode causar tosse, chiado no peito, falta de ar, asfixia e até queimar as vias aéreas  superiores. Os trabalhadores que manuseiam esse produto obrigatoriamente precisam usar equipamentos de proteção individual (EPI) e adotar procedimentos específicos de segurança devido aos riscos.

Por precaução, os departamentos próximos ao local do vazamento foram evacuados imediatamente. As atividades foram suspensas temporariamente, até que o local seja liberado pelo corpo de bombeiros. Para manutenção dos canos, o local do acidente permanece isolado.

De acordo com o batalhão, 32 pessoas foram levadas para hospitais da região, duas delas estavam desacordadas. O Corpo de Bombeiro não soube informar se houve alguma vítima fatal. Os bombeiros usaram dez viaturas para o transporte dos intoxicados.

Em nota, a JBS disse que algumas pessoas foram atendidas no próprio ambulatório da empresa e, logo depois, encaminhados para hospitais locais.


 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos