Votos em candidatos mortos poderão ser anulados, informa TRE-RJ

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Os nomes dos 16 candidatos assassinados no Rio de Janeiro na campanha eleitoral das eleições municipais podem aparecer nas urnas no dia da votação, no próximo dia 2 de outubro. Porém os votos para esses candidatos, se houver, serão anulados, explicou hoje (29) a diretora-geral do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), Adriana Brandão.

 

O caso mais recente de assassinato de um candidato ocorreu nesta segunda-feira (26), com a morte do candidato a vereador e presidente da Portela, Marcos Vieira Souza, conhecido como Falcon. O corpo foi encontrado com vários tiros de fuzil e a Polícia Civil disse se tratar de execução. 

"Se a urna já está preparada, é possível que apareça a figura do candidato que acaba de falecer e que os votos sejam computados. Mas os votos dados a candidatos falecidos serão nulos, pois o registro já foi anulado", disse, ao informar que o prazo para a preparação das urnas encerrou no dia 27 deste mês.

A Polícia Civil investiga a atuação de grupos paramilitares, como as milícias, e o tráfico de drogas nos assassinatos de candidatos.

Adriana Brandão disse que o presidente do TRE-RJ, desembargador Antônio Jayme Boente, está acompanhando  atuação das autoridades de segurança nos locais de votação considerados mais perigosos para os eleitores, devido a conflitos envolvendo milícias e traficantes. "Em determinadas localidades, há uma atenção maior e os próprios órgãos de segurança pública, com as forças federais, então em 11 localidades".

Além da cidade do Rio, a segurança será reforçada também em: Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, São Gonçalo, Belford Roxo, Campos, Macaé, Magé, Queimados e Japeri.

Votação Híbrida

Cinco municípios do estado terão votação com urna eletrônica e com leitura biométrica, chamada de votação híbrida: Vassouras, Arraial do Cabo, Trajano de Moraes, Miracema e Carmo. Búzios e Niterói são os únicos municípios em que 100% dos eleitores votam com sistema de identificação biométrica desde as últimas eleições. Ao todo, 431 candidatos concorrem ao cargo de prefeito e 21.394 mil ao de vereador.

Segundo Adriana Brandão, os problemas enfrentados nas eleições gerais de 2014 com a identificação biométrica, como urnas defeituosas, não devem se repetir no próximo domingo (2).

"Em 2014, foi a primeira eleição em que se utilizou a identificação biométrica dos eleitores em Niterói. No segundo turno, os problemas foram minimizados, houve facilidade por parte dos mesários e dos eleitores e com certeza, em 2016, nos municípios que possuem o sistema a votação ocorrerá com tranquilidade e agilidade".

A diretora-geral do tribunal reforçou que votos brancos e nulos são considerados inválidos. "Se somente 1% dos eleitores votarem em candidatos, esse 1% é quem definirá os eleitos. Os votos nulos e brancos são desprezados na contagem de votos para a identificação dos eleitos".

No domingo, será permitida apenas a manifestação individual e silenciosa do eleitor, que poderá usar bandeira, broches e/ou adesivos. Os eleitores não poderão entrar com celulares e aparelhos de captação de imagens na cabine. os aparelhos poderão ser deixados aos cuidados dos mesários.

Canais para denúncia

Qualquer eleitor pode denunciar propaganda irregular ou prática de crime eleitoral na página do Facebook Denúncias Eleitorais RJ 2016, por Whatsapp (21+995335678) ou pelo endereço de e-mail propagandaeleitoral@tre_rj.jus.br, além do telefone do Disque-Denúncia 21+ 34369999.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos