Candidato a vereador de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, pode perder registro

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

A Justiça Eleitoral vai investigar se o candidato a vereador de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, Eduardo Gordo, cometeu abuso de poder político e econômico com o recolhimento de jornais que traziam uma denúncia contra ele.

Segundo o jornal Extra, na última terça-feira (27), um grupo de 30 homens esteve em pontos de distribuição do jornal durante a madrugada e recolheu o suplemento de São Gonçalo, que não pode ser vendido separadamente. O caderno trazia como reportagem de capa uma matéria de denúncia de fraudes do candidato, que é ex-presidente da Câmara Municipal, na área da saúde que podem chegar a R$ 35 milhões.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a 134ª Promotoria Eleitoral, que propõe as ações que possam levar à cassação de registro ou de diploma de candidatos na cidade, entendeu que Eduardo Gordo se beneficiou do recolhimento dos exemplares, já que "teria sua candidatura extremamente prejudicada" e que "era de seu total interesse interceptar sua divulgação, afrontando os princípios constitucionais da moralidade e da liberdade de imprensa".

A promotoria ajuizou ação de investigação judicial eleitoral, para averiguar se houve abuso de poder político e econômico do candidato. Caso sejas comprovadas as acusações, a pena é de cassação do registro ou eventual diploma e declaração de inelegibilidade por oito anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos