Eleitores movimentam rodoviária de Brasília para votar em cidades do Entorno

Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil

O eletricista Ney Belo, de 38 anos, saiu cedo de casa hoje (2) para pegar o ônibus até Posse (GO) onde vai votar nesse primeiro turno das eleições municipais. São pouco mais de 300 quilômetros até o município, que fica próximo à divisa com o estado da Bahia. "Fazemos parte do que vai acontecer lá na frente, então é necessário participar disso tudo [das eleições]. Esperamos que tenha alguma mudança com essas eleições", disse Belo, que mora há nove anos do Distrito Federal (DF), mas como tem família em Posse, prefere manter seu título lá.

Eleitores de cidades do Entorno do Distrito Federal movimentam  Rodoviária de BrasíliaElza Fiuza/Agência Brasil/Arquivo

Ele é uma das pessoas que saem do DF a cada quatro anos para votar em municípios que ficam no entorno, em Goiás, ou até mais longe, como em Minas Gerais ou Bahia.

Já a babá Maria do Rosário, de 62 anos, mesmo desacreditada da política, foi até Valparaíso de Goiás (GO) para votar nos candidatos a vereador e prefeito. "Acho importante votar, mas hoje em dia não vale a pena, é uma obrigação. Não estou confiante de que as coisas vão mudar", disse, que mudou há um ano para trabalhar no DF, depois de viver durante 30 anos no município do entorno, a cerca de 40 quilômetros da capital federal. "Volto lá também para rever os amigos", completou.

Pessoas que não podem viajar para votar têm a opção de justificar a ausência. O eleitor poderá procurar um posto de justificativa disponibilizado pela Justiça Eleitoral em sua cidade no dia da eleição ou comparecer ao cartório eleitoral em até 60 dias após o pleito, quando terá que preencher um fomulário, que é entregue na hora. Cada turno conta como uma falta. Após três faltas, o título eleitoral poderá ser cancelado.

Mais esperançosa e consciente do voto, Driele dos Santos Alcântara Faria, mora e trabalha no Distrito Federal, mas foi criada e mantém laços familiares em Cidade Ocidental (GO). "Vamos apoiar nosso candidato, dar esse voto de confiança. A pessoa tem que ter consciência em quem vai votar, como a pessoa é, e não vender o voto dela em troca de alguma coisa", disse a secretária de 26 anos, que viajou 50 quilômetros junto com o marido.

Hoje, cerca de 144 milhões de brasileiros vão às urnas eleger prefeitos e vereadores. As seções eleitorais da maioria dos municípios brasileiros foram abertas às 8h e fecham às 17h, de acordo com o fuso horário da cada cidade. A exceção são o Distrito Federal e o arquipélago de Fernando de Noronha, onde não há eleição para os cargos em disputa, por causa das características político-administrativas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos